Temer tenta com a intervenção militar no Rio de Janeiro esconder o fracasso do seu governo

A intervenção militar anunciada pelo governo Temer é mais uma medida desesperada para tentar tirar o governo da crise e não o Rio de Janeiro. O presidente golpista usa um problema gravíssimo para tentar na mão grande mudar a pauta, desviar o foco.

Temos uma presidência acuada por denúncias gravíssimas, crise na Polícia Federal, insuficiência de votos para aprovar a Reforma da Previdência, Temer tenta com essa manobra salvar sua própria pele, a preocupação com a segurança da população fluminense é o que menos aflinge o governo.

O governo tenta ainda usar a intervenção como uma grande chantagem, com uma tentativa de tirar do seu colo o problema de não ter conseguido votos suficientes para aprovar a Reforma da Previdência, como uma espécie de moeda de troca para tentar responsabilizar o parlamento pelo seu fracasso. Uma cartada desesperada que tem tudo para agravar ainda mais a crise.

Por isso, uma intervenção sem um Plano de Segurança Pública, sem tratar de questões estruturais, sem ir ao cerne do problema. Mais uma vez, um problema estrutural é tratado de forma superficial.

Causa estranheza também o comportamento do governador Pezão. A intervenção decreta o fracasso completo do seu governo. Mas suas falas parecem mais um jogado combinado, aceita passivamente uma medida que na prática anula seu governo para tentar salvar Temer. Tanto Pezão como Temer atestam o fracasso do PMDB no governo, Temer tem o apoio de apenas 6% da população, Pezão de 3%.

No final, quem mais uma vez pagará o pato é a população, um problema gravíssimo como a segurança pública mais uma vez é tratada de forma apressada, sem planejamento, sem uma ação qualificada.

O Rio precisa de fato é de uma intervenção democrática, de uma mudança radical por meio de eleições gerais no comando do governo, com o enfrentamento da segurança pública como um problema mais amplo que deve ser enfrentado de forma planejada, com investimentos públicos, com políticas sociais, com desenvolvimento econômico e combate à desigualdade.