Pronunciamentos

Em defesa do senador Randolfe Rodrigues

Publicado em 19 de março de 2013

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,

Subimos a esta tribuna no dia de hoje para lamentar que o poder Legislativo Federal, que deveria defender a democracia, que deveria zelar pelos cidadãos e pelo interesse público, e que deveria servir de exemplo para o país, esteja sendo usado por aqueles que o utilizam apenas para seus fins mesquinhos e para atender aos interesses privados de seus aliados. Lamentamos ainda que o Governo Dilma seja cúmplice da desmoralização do parlamento brasileiro, ao impor este homem, Renan Calheiros, para dirigir o Senado Federal, um dos pilares da República.

Para ao mesmo tempo dar início a uma vendetta pessoal e também para colocar o Congresso à serviço da disputa de poder no Estado do Amapá, o senador Renan Calheiros, mais uma vez, abusou do poder que lhe foi outorgado quando eleito presidente do Senado e encaminhou uma petição contra o senador Randolfe Rodrigues para a Procuradoria-Geral da República a partir de uma denúncia falsa propagandeada por um notório quadrilheiro e ficha-suja do Estado do Amapá, condenado por improbidade administrativa e indiciado pela CPI do narcotráfico.

Trata-se do ex-presidente da Assembleia Legislativa do Amapá Fran Júnior, atual chefe de gabinete do deputado estadual do Amapá, Moisés Souza, também ex-presidente da Assembleia Legislativa do Estado, afastado em 2012 por denúncias de formação de quadrilha, fraude em licitação, peculato, corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Foi também um dos denunciados pela Comissão Parlamentar de Inquérito do Narcotráfico, do Senado, acusado de envolvimento no crime organizado, tráfico de drogas e corrupção ativa. O mesmo Fran Júnior já assumiu em declaração pública escrita que já falsificou documentos para prejudicar outro deputado estadual.

Não é novidade para ninguém que, hoje, o senador Randolfe é o político mais popular do Amapá, umas das principais lideranças do Congresso e reconhecido em todo o Brasil. Também não é novidade a atuação firme e inabalável de Randolfe desde os tempos em que enfrentava o crime organizado no Amapá como deputado estadual. Lá, ele esteve ao lado do Ministério Público Estadual contra estes que agora exibem dossiês falsos para incriminá-lo.

A denúncia dá conta de que Randolfe, quando atuava como deputado estadual, durante o mandato do então governador João Capiberibe, teria recebido um pagamento para garantir o voto de Randolfe em favor do governo na Assembleia. A “denúncia” de Fran é tão descabida que, no mesmo mês em que o acusam de receber o tal pagamento, sua atuação na oposição lhe rendeu a suspensão do pagamento de seu salário na Assembleia Legislativa. O então deputado Randolfe Rodrigues só obteve o direito de receber seu salário novamente após ação na justiça.

Randolfe, no entanto, não apenas não se abalou com a denúncia como se antecipou e pediu uma investigação total do “dossiê”. O Ministério Público do Amapá já lhe enviou resposta à representação protocolada em agosto de 2012. O MP considerou as denúncias improcedentes e investigará o autor delas por falsidade ideológica. Também o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal, enviarão ao senador a microfilmagem de todos os cheques recebidos por ele, no período de seu mandato de deputado estadual. Randolfe também protocolou uma Notícia Crime, em setembro de 2012, no Ministério Público Federal. Nela ele pede que o MPF investigue o autor do recibo falsificado que consta do dossiê e que seja realizada uma perícia nos documentos. Na Polícia Federal, Randolfe solicitou a abertura de inquérito. O senador também, por conta própria, contratou um profissional para periciar o documento.

Randolfe também já foi à PGR pedir para que o Procurador Geral da República investigue o dossiê e comprove a sua falsidade.

O dossiê falso do quadrilheiro Fran Júnior já havia surgido durante a eleição municipal de 2012, na tentativa de influenciar na campanha em Macapá. Felizmente, o resultado foi a eleição do nosso candidato do PSOL Clécio Luis, uma derrota para o crime organizado do Amapá. Nós do PSOL sabemos que combatemos interesses poderosos, e que não são poucos os que querem nos calar. Lamentavelmente, esta prática parece ter chegado ao Congresso Nacional, com o apoio do presidente do Senado, que se aproveita deste caso infame para promover sua vingança contra Randolfe, que o enfrentou de peito aberto na disputa pelo comando da Casa.

Assim como conhecemos agora o ficha suja Fran Júnior, sabemos ainda melhor quem é Renan Calheiros. Ex-ministro de Fernando Henrique Cardoso, afastado da presidência do Senado em 2007 depois de comprovado que um lobista pagava as suas despesas pessoais, ele voltou para a presidência da Casa para garantir a “governabilidade”, tão cara a este Governo, capaz de tudo pelo apoio do PMDB. Não sem contestação, contudo. Uma petição na internet pela destituição de Renan do nobre cargo de presidente do Congresso já tem mais de 1,5 milhão de assinaturas de cidadãos indignados com o esfacelamento da reputação do Poder Legislativo brasileiro, cada veza mais distante do interesse público.

Nós do PSOL não vamos nos intimidar com mais esta tentativa de colocar nosso partido na vala comum dos “fichas-sujas”. Querem nos calar a todo custo, pois sabem que somos hoje o único partido do Brasil que defende a ética de maneira intransigente e que não é conivente com absolutamente nenhum desvio de conduta, mesmo que estes interesses poderosos nos ameacem com todo tipo de violência e arbitrariedade. Por isso nos temem. De nossa parte, não há o que temer quando se está do lado da justiça. Randolfe é um orgulho para o PSOL e o povo brasileiro. Estamos ao seu lado e ao lado da verdade.

 

Muito obrigado.

 

Ivan Valente
Deputado Federal PSOL/SP

Categoria: Pronunciamentos

Uma resposta para “Em defesa do senador Randolfe Rodrigues

  1. Edivane M de Oliveira

    É lamentável que o ex-deputado Fran Júnior, q anlameou o seu mandato, manchando sua reputação como político e cidadão, ainda encontre credibilidade p/acusar o Sen. Randolfe Rodrigues que, até aqui, tem atuado de maneira tão positiva projetando a o Estado do Amapá no cenário político brasileiro de forma inteligente e efetiva.

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

 limite de caracteres

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>