Cunha desmente Temer – Reunião da propina e processo do impeachment

Em nota escrita do complexo penal onde está preso, em Curitiba, Eduardo Cunha decidiu entregar Temer. Cunha desmente dois pontos fundamentais da entrevista concedida por Temer à TV Bandeirantes no último sábado. Primeiro diz que a reunião com a Odebrecht, a famosa reunião dos US$ 40 milhões de dólares, foi agendada diretamente por Temer.
Segundo, diz que o processo de abertura do impeachment também foi tratado com Temer, dois dias antes de ser oficializado.

É óbvio que a palavra de Cunha em geral não tem a menor credibilidade, no entanto, é clara a relação umbilical que os dois mantinham, não há dúvida que Cunha sabe exatamente de cada passo e cada negócio sujo da cúpula do PMDB, como ficou claro nas perguntas por ele enviada a Temer e vetadas pelo juiz Sérgio Moro.