Governo distorce cálculos para justificar “reforma” da Previdência

Dizem que os números não mentem, mas mentirosos usam números com frequência. Vinte especialistas analisaram os dados que o Ministério da Fazenda entregou para tentar mostrar a necessidade de uma reforma draconiana na Previdência.

As falhas metodológicas são graves, com erros primários. O material do governo faz previsões que se estendem até 2060, com uma precisão pseudocientífica que trabalha apenas com o cenário mais conservador. Valores pipocam na planilha sem os cálculos que levaram aos resultados. As análises são simplistas e sequer projetam em detalhes os impactos esperados caso a reforma seja aprovada.

O trabalho realizado pela equipe do ministro Henrique Meirelles é precário e serve mais à manipulação que à ciência. Não aceitaremos esta farsa e combateremos firmemente qualquer retirada de direitos.

 

Leia mais em The Intercept