Mais um ministro de Temer que sai manchado do governo

Ronaldo Nogueira pediu demissão ontem do Ministério do Trabalho. Pouco antes, amargou a notícia da perda de mais de 12 mil vagas em novembro como resultado da entrada em vigor da reforma trabalhista. E pouco depois da carta de demissão, aparece a auditoria da CGU que aponta para fraudes em sua gestão. A Controladoria Geral da República constatou superfaturamento e pagamento a serviços não realizados, e pede quase R$ 5 milhões de ressarcimento aos cofres públicos.

Ronaldo Nogueira, o ministro que tentou até mesmo afrouxar a fiscalização do trabalho escravo, mostra a falta de ética que lamentavelmente prosperou no governo Temer.