Recorde de violência é sintoma de uma sociedade adoecida

No ano de 2016, mais de 60 mil pessoas foram assassinadas no Brasil. Esse dado é uma obscenidade. Revela um país que não resolve seus graves problemas sociais ao passo que preserva a injustificável cultura da violência.

Simplesmente não dá pra acreditar que diante desse cenário de barbárie há aqueles que defendam a liberação geral de armas de fogo. Imaginem os resultados de uma ação como essa!

O Brasil é o país em que as polícias mais matam e mais morrem. A violência contra a mulher assombra: são registrados 135 estupros de mulheres por dia (pesquisadores acreditam que esse número está subdimensionado).

Urge construirmos um projeto de sociedade que inclua a todos e ofereça perspectiva de vida. Enquanto isso, a lógica militar das polícias, a guerra às drogas e a cultura da violência precisam ser de uma vez por todas superadas.

Leia mais